quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Eram estranhos que se conheciam muito bem.
Ele já amou sua risada,
já foi apaixonado pelo seu sorriso.
Amava esses seus defeitos
que mais pareciam qualidades,
te decifrava, sabia lidar.
Hoje, tão estranhamente se estranham,
mas não deixaram de se amar.

- Clara Brandão

Nenhum comentário: